Segunda via de Boletos

Cymric: O gato sem cauda

Também conhecido como a versão de pelos longos da raça Manx, o gato Cymric mantém como suas principais características a ausência de cauda e o formato mais arredondado do seu corpo. A falta de cauda, inclusive, ocasionou o surgimento diversas lendas, entre elas, a história de que Noé teria, acidentalmente, arrancado a cauda do gato ao fechar a porta de sua arca.


Cymric_capa

Este gato é considerado muito bem humorado e leal. Ele costuma formar fortes laços com sua família e é bastante sociável tanto com crianças quanto com outros animais da casa. E, claro, por ser um gatinho que aprecia muito a convivência com pessoas, não gosta de ser deixado sozinho por muito tempo.

Então, se você deseja ter um exemplar dessa raça na sua casa, esteja preparado para dar muito carinho e atenção ao seu novo amigo.


História e origem da raça

É quase impossível separar a história da raça Cymric da trajetória da raça Manx, como já é possível ver pela semelhança das duas raças. Quer saber o motivo?

O Manx é uma raça que surgiu na Irlanda, mais especificamente na Ilha de Man. O fato é que, em algum momento da história dessa raça, os gatos passaram a nascer sem as vértebras responsáveis por formar a cauda de um gato, detalhe que acabou dando origem a uma nova raça, o Cymric.

Sem muita importância na localidade, a nova raça só ganhou notoriedade mesmo quando, por volta de 1960, foi transportada para a América do Norte e duas criadoras americanas decidiram investir nessa variação da raça Manx.

Por ter surgido de uma espécie de mutação da raça Manx, o Cymric é muito conhecido como a versão de pelo longo da raça Manx ou simplesmente como Manx de pelo longo. Seu nome vem do termo “Cymru”, que quer dizer “País de Gales” em gaulês, ainda que a raça não tenha nenhuma ligação com essa localidade.

Um fato curioso é que, devido à deformidade da coluna vertebral, alguns gatos da raça Cymric podem vir a andar como coelho, sempre saltando. Para minimizar os riscos de isso ocorrer, muitos donos apostam em cruzar o gato Cymric sem cauda com um Cymric com cauda mais longa.


Comportamento da raça Cymric

Fiéis e muito ligados aos seus familiares, esses felinos são bem dóceis, sociáveis e, sobretudo, muito ativos, sempre dispostos a muitas brincadeiras. Sua voz é calma, mas pode ter momentos falantes com bastante miados.

Trata-se de um gato que raramente vai se envolver em confusões. Gosta de viver pacificamente e se dá muito bem com crianças, outros animais e até mesmo pessoas desconhecidas.

Graças às suas patas com tamanhos diferenciados (as patas posteriores são maiores do que as anteriores) consegue pular e subir em lugares muito altos e alcançar facilmente locais que despertam sua curiosidade. Por isso, a dica é esconder objetos importantes ou que possam quebrar com facilidade.  Muito inteligentes, são capazes de aprender a usar essas mesmas patas para abrir portas ou para conseguir pegar o que queira.

Esta é uma raça que se adapta bem a qualquer ambiente, tanto em apartamento ou em áreas abertas. Mas, por ser muito ligado ao dono e gostar de receber atenção e carinho, prefere não passar longos períodos sozinho.


Saúde e cuidados básicos com o Cymric

O Cymric é uma raça que apresenta predisposição a problemas genéticos, alguns gatos, inclusive, podem falecer antes mesmo do nascimento. Outros, por exemplo, podem apresentar a chamada Síndrome de Manx, enfermidade que faz com que haja uma espécie de lacunas nas vértebras, causando disfunções do intestino ou bexiga.

Por conta disso, é importante visitar periodicamente o veterinário para um check-up de rotina.

Um cuidado muito importante com o gato dessa raça é em relação à sua espinha. Apesar de a maioria dos gatos deste tipo não apresentar cauda, isso não significa que essa região seja livre de terminações nervosas, pelo contrário, tais terminações existem e acabam ficando desprotegidas pela ausência da cauda.

Isso significa que é necessária uma atenção especial à região, como evitar tocar ou acariciar, para que o felino não sinta dor. Ao pegá-lo no colo ou transportá-lo, é bom dar um suporte na região traseira do gato ou mesmo segurar as pernas traseiras para sustentar a região e não colocar pressão demais em sua coluna vertebral.

Apesar de ter uma pelagem semi-longa, o Cymric não requer cuidados específicos com seu pelo. Para mantê-lo sempre vistoso é preciso apenas escovação semanal para manter a aparência sedosa e retirar os pelos mortos (evitando que o gato engula muito pelo).



Other news Raças