Pug – um amigo inseparável

Ele ganhou fama nos últimos anos e atualmente é uma raça muita requisitada. É praticamente impossível alguém ficar indiferente a sua presença em um ambiente – uns acham bonitinho, outros acham engraçado. Mas afinal, o que os Pugs têm de tão especial?

Cachorro-raca-pug

Separamos um conteúdo completo pra você entender melhor e descobrir se ele é mesmo a melhor escolha para você!

Um companheiro pra todas as horas

Enquanto você estiver andando pela casa, pode apostar: seu Pug vai estar seguindo você. Ele é uma sombra do dono, fiel ao extremo, super carente e constantemente em busca de carinho e atenção. Costuma-se dizer que a realização do Pug depende diretamente de seus donos. Quem busca este tipo de relação com o cachorro, de extrema parceria e cumplicidade, encontra no Pug um companheiro à altura de suas expectativas. Ele é querido, atencioso, brincalhão e levado, transformando a rotina da família onde está inserido. Quer vê-lo feliz? Tenha sempre brinquedos disponíveis pela casa e esteja presente.

Se você for uma pessoa ausente, que passa o dia fora de casa, ou que não é muito dado a intimidades com animais, prefira outra raça – pois o Pug vai sofrer muito com isso. Sabe aquela sensação de ser observado até quando se está no banheiro? Poisé, é assim que muitos donos descrevem a rotina de ter um Pug dentro de casa. Aliás, esse é outro tema importante: apesar de ter aparência robusta, nada de cria-lo no quintal. O isolamento da casa e das pessoas causa muita tristeza, transformando seu comportamento habitual – é aí que ele, pode exemplo, roer e destruir coisas. Esse comportamento destrutivo é mais comum quando ele é jovem e muito ativo e tende a diminuir com a idade.

É verdade que o Pug ronca e solta pelos?

Essa é uma reclamação de muitos donos. Sim, é verdade que o Pug pode roncar. Isto acontece porque seu focinho é muito achatado – o que é uma característica da raça. Em geral, ele respira mal e de maneira ruidosa, causando estranhamento no começo. Com o passar do tempo os donos se acostumam e passam a não dar tanta importância para este barulho, que se torna habitual.

Como todo o cachorro de pelo curto, o Pug solta pelos. Pela cor do seu pelo ele acaba sendo mais visível em superfícies escuras, o que é um incômodo para muitos donos e exige um cuidado especial para manter sua casa sempre em ordem.

Que cuidados preciso ter com meu Pug?

O primeiro cuidado na hora de ter um Pug é controlar rigidamente sua alimentação. Ele é um cachorro guloso e que tem uma séria tendência a ser obeso. No começo, esta característica diverte muitos donos, mas com o passar do tempo a obesidade pode acarretar graves problemas para sua saúde. Por isso, é preciso escolher uma ração balanceada e restringir seu consumo à dose recomendada pelo veterinário. A Linha Fórmula Natural para Cães Pequenos possui qualidade Super Premium e está disponível em uma versão Light, que garante a manutenção saudável do peso do seu Pug.

Outra característica importante da raça é a pele em volta dos seus olhos. Como ela possui muitas dobrinhas precisa ser higienizada constantemente com algodão ou um paninho.  

Vale a pena ter um Pug?

Se você procura um companheiro fiel e que seja brincalhão e amigável, o Pug é uma excelente escolha. Apesar de a raça exigir cuidados especiais, aquele que adquire um exemplar ciente destas características não costuma se importar com esses detalhes. O Pug chama atenção por onde passa, sempre esbanjando simpatia e alegria – não é uma fofura?

Outras Notícias sobre Raças