Segunda via de Boletos

O Sagrado da Birmânia e seus mistérios

Encantador e cheio de mistérios, o Sagrado da Birmânia é uma daquelas raças impulsionadas pela bela lenda de seu surgimento.


Raca-gatos-sagrado-da-birmania

Pelo nome da raça, você deve imaginar que a lenda se passa na Birmânia – mais especificamente em um tempo Budista. Imediatamente após a morte trágica de um monge, seu fiel gato pulou em cima de seu corpo e ali permaneceu, olhando fixamente para a imagem da Deusa Tsun Kyan Kse – a quem o monge era muito apegado. Foi quando o gato ganhou as características que conhecemos hoje: pelagem clara com partes mais escuras, olhos azuis, rabo de pelo longo e as famosas patas brancas, imaculadas pelo contato com o corpo do monge. Dizem que nos dias que se seguiram, todos os gatos do Templo acabaram ficando com estas mesmas características físicas.

Dizem, ainda, que os monges acreditavam que os fiéis retornavam, após a morte, em forma de Sagrados da Birmânia. Da mesma maneira, há versões da lenda que garantem que cada exemplar da raça é descendente dos gatos sagrados, venerados nos templos budistas.

Lendas à parte, ele ganhou popularidade em muitos países. Embora sua pelagem possa variar de cor, todos os exemplares devem possuir as famosas patas brancas, chamadas de luvas, que são um desafio para os criadores.

Os Sagrados da Birmânia nascem brancos e depois de alguns dias ou semanas começam a apresentar a coloração definitiva – que pode mudar até os dois anos. Esta característica é comum em outras raças de gatos, como os Siameses por exemplo.

Temperamento amigável

O Sagrado da Birmânia tem um temperamento amigável com aqueles que fazem parte de seu convívio. Interage bem e da maneira amigável com crianças e até com outros animais. É bastante inteligente, adaptando-se rapidamente à rotina da família e aos seus hábitos.

Não devemos esperar, porém, que sua docilidade se estenda a estranhos.  Normalmente ele age de maneira desconfiada, e o estranho deve respeitar seu distanciamento. Pode rosnar para defender seu espaço e até morder – mas esse comportamento não tem nada a ver com agressividade, mas sim com a delimitação de seu espaço.

Com o dono é apegado e afetuoso, criando uma relação de cumplicidade – mas sem o ciúme exagerado comum em outras raças.  Por vezes pode se tornar um pouco possessivo, mas nada que possa incomodar o dono ou o convívio com a família.

É calmo, equilibrado e apresenta uma energia limitada – podendo ser criado em apartamentos sem grandes problemas. Porém, não suporta bem a solidão. Nada de sair para trabalhar e deixa-lo o dia todo sozinho – pois isso irá comprometer sua felicidade e equilíbrio. Outro fator importante para seu equilíbrio é uma alimentação de qualidade e sabor diferenciados. A ração Fórmula Natural, é completa e agrada ao paladar dos gatos mais exigentes.

Quando criado com acesso a áreas externas, como jardins e quintais, o Sagrado da Birmânia torna mais ativo. Demonstra habilidade para correr, brincar e até caçar – já que tem um porte robusto e uma boa estrutura corpórea.

Se você procura um gato misterioso, com um comportamento dócil e afetuoso, o Sagrado da Birmânia é uma boa opção. Apesar de reservado, ele interage na medida certa para que o dono e a família sintam-se queridos e consigam construir uma relação de muito amor e carinho!


Outras Notícias sobre Raças