Segunda via de Boletos

Bichon Havanês: Energia de sobra

Mascote da alta sociedade colonial Cubana: foi dessa forma que, durante muitos anos, ficou conhecido o Bichon Havanês em todo o mundo. Uma raça bastante afetuosa, amigável, feliz e de natureza encantadora. 

Bichon_havan%c3%8as_capa

Gosta de estar sempre com a família e é tão brincalhão que tem vocação para ser o bobo da festa. E, claro, ele não se incomoda nem um pouco, desde que tenha atenção e carinho. É impossível não se apaixonar!


Como surgiu a raça

De origem cubana, o que se especula sobre esta raça é que seja descendente da mesma linhagem sanguínea que produziu o barbet e o poodle no ocidente do Mediterrâneo em meados do século XVIII. Mas, como foram parar em Havana, capital de Cuba?

Diz a lenda que os oficiais do exército do Império Espanhol exportaram vários animaizinhos destas raças para Cuba e os davam de presente para as famílias mais ricas de Havana, em troca de manter as lucrativas transações comerciais.

Com o cruzamento de várias raças, foi que surgiu, no século XIX, o Bichon Havanês como conhecemos atualmente. Desde que começou a viver nas mansões da alta sociedade cubana, os bichanos havaneses nunca foram comercializados, o que tornou sua raça bem seleta e rara. Vez ou outra eram oferecidos como presente, um mimo muito cobiçado, para um conhecido ou amigo que tivesse executado um importante serviço, como forma de agradecimento.

Comportamento e forma de convívio

Alegre, carinhoso e muito brincalhão: essas são as características que melhores definem um cãozinho da raça Bichon Havanês. É um bom animal de companhia para toda a família e muito apegado a quem os cria. Também são cães de fácil convívio, de uma maneira geral.

Altamente inteligente e com temperamento bem esperto, pode ser considerado bom guardião, pois fica alerta ao menor sinal de perigo. Não é da natureza do cão dessa raça latir muito e com frequência, entretanto, pode latir ao notar a presença de estranhos na casa. A curiosidade também é bem presente: gostam de observar tudo que acontece ao seu redor.

Muito brincalhão (já dissemos isso, não é mesmo?) chega a ser um pouco palhaço! Isso porque possui nível alto de energia e adora se divertir, seja brincando ou correndo. E por ser muito ativo, necessita de exercício físico diário.

Bastante sociável, seja com humanos ou outros animais, é uma raça bem obediente, quando bem treinado. O cachorro desta raça nasceu para viver dentro de casa e se adapta muito bem a apartamentos.

Pode ser uma ótima opção para família com crianças e, normalmente, convive muito bem com outros cachorros ou animais de estimação. Mas, como adora ser mimado e receber carinho, seu cãozinho pode, em alguns momentos, ficar enciumado na presença de outros animais e exigir uma atenção maior e exclusiva para ele.

Cuidados especiais e com a saúde

Por adorar o convívio familiar, não é o tipo de raça que pode viver fora de casa e também não deve ser deixado sozinho por um longo período de tempo. Mas, como todos os cães, precisa de uma cota diária de exercícios, que pode ser facilmente resolvida com boas brincadeiras ou um passeio pela rua. Estas são atividades suficientes para abaixar sua energia.

O cão desta raça tem, normalmente, uma expectativa de vida bem alta (entre 12 e 14 anos) e dificilmente apresenta problemas de saúde característicos dos bichons. Os problemas mais comuns é que apresentem quadros de infecções de ouvido e doenças nos olhos. Sendo assim, é muito importante monitorar bem a área dos olhos e ouvidos.

Alguns cachorros podem, eventualmente, apresentar problemas oculares como: atrofia progressiva da retina, lágrimas constantes, catarata juvenil. Também é possível observar a predisposição para displasia coxofemoral, luxação patelar, condrodisplasia e surdez unilateral ou bilateral.

Não é o tipo de animalzinho que solta muitos pelos pela casa. Isso significa que todo pelo morto, quando não escovado periodicamente, pode embolar e formar grandes nós. Para evitar o embaraço, os longos pelos dessa raça exigem uma escovação a cada dois ou três dias e, se possível, diariamente.

Bichon Havanês é um cão muito inteligente e fácil de treinar. Mesmo assim, é recomendado que o treino de bom comportamento comece desde cedo para evitar que os mimos dados quando jovem tornem-se maus hábitos na idade adulto do seu animalzinho.



Outras Notícias sobre Raças