Segunda via de Boletos

Akita Uno: Diz a lenda que ele escolhe o seu dono

O cão japonês Akita Inu possui várias características comuns aos orientais: são corajosos, inteligentes e discretos. Por ser tão icnográfica, a raça é considerada um patrimônio no Japão e é muito amada por sua população.

Akita-uno-capa

Apesar da seriedade em seu temperamento, o Akita é muito amoroso e, quando filhote, principalmente, adora brincar. Cachorros desta raça são ativos, alegres e ótimos cães de guarda. Sua pelagem macia e bela aparência são características que completam as justificativas de sua fama.

Lendas sobre o Akita Inu

O Akita Inu é um cão cercado de misticismo oriental. Há algumas lendas a respeito de cães desta raça, todas elas incluindo histórias que comprovam sua lealdade e bravura. Muitos destes contos são baseados em fatos reais cujos detalhes foram se modificando com o passar do tempo e gerações.

Basicamente, uma das mais famosas narrativas sobre o Akita, conta a história de um cão chamado Hachiko, que, inclusive virou filme. Narra-se que o professor universitário, Eisaburo Ueno, tomava o trem todos os dias para trabalhar. E ele sempre estava acompanhado de seu fiel Akita.

Hachiko, o cão, aguardava ao lado da estação o retorno de seu dono. Eis então que um dia, Eisaburo falece na Universidade. Seu cão foi todos os dias à estação esperar seu dono durante 10 anos, até sua morte.

Os jornais noticiaram o caso e foi erguida uma estátua em homenagem à sua lealdade. Sua imagem é considerada um amuleto de boa sorte. Quando alguém está doente, é comum que amigos ofereçam ao doente uma estatueta do cão em sinal de votos de melhoras.

Esta linda história transformou-se em um filme japonês chamado “Hachiko Monogatari” (1987) e, posteriormente, no famoso longa “Sempre ao seu lado” (Hachiko: a Dog’s Story, 2009).

Outra lenda do Akita Inu narra a passagem de um cão dado de presente a Shogun, um descendente dos Satake (família que dominava o Império Japonês com tirania). Shogun cuidava muito bem de seu cão e ordenou que o mesmo fosse treinado e cercado de cuidados. Nesta época, os Akitas eram utilizados como cães de guarda, caça e rinha.

Kurai, como era chamado o cão, era um animal que chamava a atenção por sua beleza e força. Conta a história que o cão teria defendido a esposa de Shogun do ataque de dois cães de rinha que haviam escapado dos treinadores e ficado muito ferido. Então, Shogun ordenou que o cão fosse cuidado até sua recuperação, sendo homenageado com muita honra.

Temperamento e cuidados com um Akita Inu

Este cão é proveniente das raças Spitz: cães com orelhas triangulares e cauda enroscada (enrolada para frente). Sua pelagem densa e macia confere uma aparência nórdica ao animal. Outra famosa raça deste grupo é o Husky Siberiano.

Sua fidelidade ao dono e coragem na proteção do lar, somadas às histórias que se contam sobre a raça, fazem com que este cão seja conhecido por ter uma essência samurai. É um cão discreto como os japoneses e só late quando julga necessário.

Mesmo assim, quando filhote, como todos os cães, gosta de brincadeiras e é um bicho de estimação muito amoroso, quando criado em um ambiente familiar e harmonioso. É um animal inteligente, asseado e dócil.

Porém, ele ainda guarda o instinto de seus antepassados e quando sente que algo está ameaçando seu lar ou donos, pode se colocar em posição de ataque e isto deve ser respeitado. Caso contrário, pode atacar. Este comportamento pode ser resolvido com educação e treino.

Os cuidados com sua pelagem incluem escovação uma vez por semana e, na época de troca de pelos, que ocorre duas vezes ao ano, a cada dois dias. O Akita Inu, por ser um cão primitivo, não precisa de banhos frequentes. Sendo assim, banhá-lo quinzenalmente é mais que suficiente.

Como todos os cães, o Akita precisa de alimentação de qualidade para manter sua vitalidade, boa forma e a beleza dos pelos. É um cachorro ativo que requer exercícios físicos e vigorosos quando jovem e brincadeiras quando filhote.

Treinamento básico e muita atenção completam a lista de necessidades do Akita Inu e de qualquer outro cão. Esta raça é muito popular no Brasil e no mundo. Também, com tanta coisa boa para contar, por que não seria?



Outras Notícias sobre Raças