Segunda via de Boletos

As 5 raças de cães mais raras

Os cães que apresentaremos aqui são verdadeiras raridades mundiais. Raças antigas e que já foram consideradas até mesmo em extinção figuram na lista. Conheça um pouco da história e características destas joias raras

Ra%c3%a7as-de-cachorro-mais-raras-do-mundo-capa

5. Komondor

Uma raça muito peculiar e exótica: assim é o Komondor. Trata-se de um cão de pastoreio de grande porte e muito diferente. Sua particularidade está em seu pelo, muito comprido e todo embolado, lembrando dreadlocks (um método de manter os cabelos com uma aparência ligada ao movimento rastafári).

Este cão é forte, ágil e de ótimo temperamento. Dentre as raras, a raça Komondor talvez seja a mais peculiar. Um exemplar deste pode ser adquirido a partir de R$2 mil, podendo chegar aos R$30 mil.

4. Cão Pelado Peruano

Sua origem, como diz o nome, é o Peru. Este cão é muito parecido com seu primo mexicano, o Cão Pelado Mexicano. Trata-se de uma raça antiga e de aparência exótica, pois não tem pelos. Eles podem ter uma pelagem bem rala nas regiões do dorso e traseira.

Este cachorro está ligado a bons agouros, segundo a crença em seu país de origem. Narra uma lenda peruana que dar um abraço neste cão traz cura a doenças. Se a lenda condiz com a realidade, não há comprovação científica. O que se sabe é que este cãozinho pode trazer muitas alegrias a quem o adquire, pois é dócil e esperto.

Quanto aos cuidados, dispensa a preocupação com os pelos e pulgas, porém o dono deve estar atento a possíveis problemas de pele, além das condições climáticas. Como ele não tem a pelagem protetora, o frio pode trazer sofrimento, sendo necessárias roupinhas específicas.

3. Boiadeiro dos Flandres

O Boiadeiro dos Flandres, também chamado Bouvier de Flandres, foi criado, em sua origem, com o intuito de pastorear rebanhos em fazendas antigas na Europa. Esta raça advém da Bélgica e França e sua aparência é bem diferente: ele é muito robusto e tem pelos bem compridos na face.

Sua aparência é rústica e, por isso, sua nomenclatura é “boiadeiro”. Seu corpo é musculoso e seus movimentos são ágeis. Trata-se de um cachorro habilidoso e esperto, além de leal aos donos. O Bouvier é protetor da família e do lar, sem ser agressivo. Além disso, é apto a exercícios mais densos.

Seu temperamento é destemido e, por isso, deve ter treinamento para saber como se portar em um local doméstico. Nos tempos de hoje, o Boiadeiro dos Flandres pode ser usado para diversos trabalhos como: cão de guarda em residências e áreas rurais, cão de polícia e de rastreamento de pessoas e drogas, por exemplo, além de cão-guia. Tudo isso devido à sua facilidade de adestramento e ótima sensibilidade olfato-auditiva.

É muito raro no Brasil, sendo mais facilmente encontrado nos países de origem, além dos EUA e Canadá. Seu preço é a partir de R$1,5 mil.

2. Löwchen

Cãozinho fofo e dócil, o Löwchen é, originariamente, europeu, especificadamente vindo da França e Alemanha. Sua história narra que sua função era, principalmente, cão de companhia de luxo, sendo criado por aristocratas. Nos anos 70, este cão foi classificado como extinto, pois estavam registrados 65 exemplares pelo mundo. Este número cresceu, porém ainda trata-se de um cão raríssimo.

Seu preço é a partir de R$3 mil, chegando a R$16 mil, dependendo do quão felpudo é seu corpo. Seu temperamento é calmo e afetuoso, sendo um ótimo cão para famílias, especialmente com crianças. Seu porte é pequeno e sua pelagem é fofa e ondulada.

Trata-se de um membro da família dos Bichons e sua tosa deve ser feita de modo que o cão pareça-se com um leão (por isso, também é chamado de “pequeno cão leão”).

1. Saluki

O Saluki tem sua origem no Oriente Médio, sendo historiado como um cão da realeza no antigo Egito. Esta raríssima raça também é muito cara, sendo que seu preço parte dos R$6 mil. Atualmente, ele é mais popular no Irã, onde dizem ser sua origem.

Este cão é conhecido por seu porte elegante, esportivo e sua espantosa agilidade. Sua estrutura óssea é muito forte, porém leve, o que proporciona ao animal, incrível velocidade. Uma curiosidade é que sua visão é muito apurada, mais até do que o olfato (diferente dos outros cães).

Seu temperamento é calmo e carinhoso. Trata-se de um ótimo companheiro para famílias e crianças. Seu adestramento deve ser tranquilo, pois é um animal sensível. Pode ser criado em casas e apartamentos, mas precisa de exercícios ao ar livre para pode esticar suas longas pernas.

O Saluki já apareceu no Guiness Book como o mais veloz cachorro do mundo. Seus pés são próprios para a corrida e seu físico é leve, como de um corredor profissional.


Outras Notícias sobre Curiosidades